11 motivos para fazer terapia

February 12, 2020

Algumas pessoas acreditam, erroneamente, que terapia é para os fracos. Isso não poderia estar mais longe da verdade. Pessoas de sucesso não apenas não temem terapia, mas a abraçam. A terapia é uma ferramenta que cria sucesso. Pessoas inteligentes fazem uso dela, mas terapia é algo que, pelo menos em algum momento de suas vidas, quase todos deveriam fazer.

 

Os motivos são diversos. Muitos de nós somos criados com a impressão de que coisas internas não devem ser discutidas, mas sim varridas para debaixo do tapete. E essa pode ser a pior coisa que você pode fazer contra si mesmo. Diminuir suas emoções e não resolver seus problemas psicológicos - especialmente dores ou abusos graves ocorridos no passado - pode culminar em uma série de problemas. Se você precisar de um motivo baseado em números para ser convencido da necessidade de terapia, a depressão sozinha deveria bastar como fator essencial, pois ela é a principal causa de incapacitação no mundo e é responsável por bilhões de dólares em trabalho perdido a cada ano.

A beleza da terapia é que ela aborda não apenas os sintomas, mas também as causas dos problemas. Os antidepressivos, embora essenciais para algumas pessoas, não alcançam a fonte subjacente das questões. Se você não encontra causa da dor, fica acorrentado ao passado. A terapia chega até a raiz.

 

1. Os efeitos da terapia são duradouros

 

Um grande benefício da terapia é que seus efeitos são duradouros. Isso ocorre porque você não está apenas focando nas coisas, mas também desenvolvendo ferramentas para ajudá-lo a lidar com coisas futuras. Os ganhos positivos continuam e crescem com o tempo, como se parte do trabalho se consolidasse ainda mais após o término do processo terapêutico. Embora medicações possam ser essenciais para alguns, a pessoa corre o risco de recidiva após a interrupção do consumo delas. A terapia encontra a causa do assunto, e esse é um grande motivo pelo qual associar de antidepressivos e terapia seja mais eficaz.

 

2. Os sintomas físicos também são tratados

 

Trauma psicológico, ou mesmo tédio, pode desencadear sintomas físicos - e sabe-se que a depressão e a ansiedade têm importantes efeitos físicos, às vezes debilitantes. Fazer terapia pode ajudar a eliminar esses problemas. O corpo reage quando a pessoa deixa de expressar seus sentimentos, e, em vez disso, engole tudo e mantêm as emoções enterradas, distante de sua consciência. Ele funciona como um barômetro que indica “perigo”. Algo está errado e precisa de atenção. Somatizar por meio de dores de estômago, de cabeça, problemas de sono e úlceras são apenas algumas das maneiras pelas quais nosso corpo reage ao estresse e à dor psíquica.

 

3. Emoções reprimidas voltarão para assombrar você mais tarde

 

A desvantagem mais séria de não falar sobre as coisas é que sentimentos e traumas não expressos podem acumular e explodir mais tarde. Reprimir ou amortecer sentimentos não os faz desaparecer. Na verdade, os faz permanecer e apodrecer dentro do corpo, apenas para explodir mesmo quando alguém diz algo completamente inócuo. Mesmo que você não colapse mais tarde, não processar eventos e emoções por completo geralmente cria padrões de pensamentos negativos que podem informar todas as áreas da sua vida, como seus relacionamentos com seu cônjuge, pais, filhos, colegas de trabalho e até com você mesmo. Portanto, aprender a processá-los pode mudar a maneira como você manobra por sua vida.

 

4. A postura passiva-agressiva desaparecerá

 

Quando você trabalha com a raiva (antiga ou recente), ela é processada para que ela não precise mais se infiltrar de forma passiva-agressiva. A raiva costuma ser expressa de maneira agressiva passiva, e não de maneira mais direta e menos agressiva.

 

5. A terapia também lhe trará uma perspectiva totalmente nova sobre outras pessoas

 

Um benefício impressionante da terapia é que ela não apenas ajuda você a se entender melhor, ajuda também a entender outras pessoas. Quando guardamos pensamentos negativos sem processá-los, eles ficam arraigados para que possamos ver o mundo através dessas lentes - e fazemos muitas suposições que podem (ou não) ser verdadeiras. Sem a confusão de suas próprias suposições (muitas vezes equivocadas), é muito mais fácil entender as intenções e motivações dos outros.

 

6. Ajuda a lidar com problemas futuros

 

Como problemas grandes e pequenos surgirão de quando em quando, saber lidar com eles de maneira saudável é uma habilidade essencial. O conflito faz parte da vida cotidiana. É útil estar ciente de seus sentimentos em relação ao conflito. Se, por exemplo, você está com raiva de seu chefe, que empilha trabalho em você bem no final do expediente, é provável que sinta ressentimento e conflito. Ao refletir sobre o que está acontecendo do lado de fora (as demandas de seu chefe) e por dentro (sua raiva, irritação e medo de perder seu emprego se disser ‘não’), você fica mais bem posicionado para resolver o conflito. Aprender a não ser engolido pelos eventos, mas sim a formar um plano de jogo para lidar com eles, é a chave (mas é preciso treinar).

 

7. Falar sobre as coisas dá forma a elas

 

Você já reparou como ficar girando um problema em sua mente raramente leva a algum lugar? É muito fácil se sentir ofuscado por um problema quando ele é apenas uma gota amorfa em sua cabeça - mas falar sobre ele dá um começo, meio e fim à questão. E isso ajuda a abraçar o problema com a mente. Quando você discute o processo durante terapia, pode criar uma analogia com a escrita. Quanto mais você escreve, mais sabe o que está tentando dizer. Da mesma forma, com terapia, a pessoa se torna mais consciente daquilo que a faz ter ansiedade, tristeza, irritação ou frustração. Assim fica mais fácil decidir como administrar esses sentimentos ou tomar medidas para aliviá-los.

 

8. Você percebe que não está sozinho

 

Fazer terapia pode trazer um grande alívio, já que você sabe que está tomando atitudes contra aquilo que o aflige. Também é reconfortante saber que você tem uma estrutura de suporte interna que pode ser acessada uma vez por semana.

 

9. Terapia muda a “fiação” de seu cérebro

 

Uma das coisas mais legais sobre a terapia é que ela pode causar mudanças em nível cerebral. Alguns acreditam que medicamentos possam mudar um cérebro deprimido. Há ótimas evidências de que a terapia faz o mesmo. Imagiologia cerebral demonstra que ela altera a atividade no córtex pré-frontal medial, no córtex cingulado anterior, no hipocampo e na amígdala. Essas áreas estão envolvidas em pensamentos autorreferenciais (pensamentos de preocupação focados no "eu"), controle executivo, emoção e medo.

 

10. Você não precisará mais se automedicar

 

Automedicação para “lidar” com coisas psicológicas é incrivelmente comum. Mas ela não faz nada para de fato resolver o que está acontecendo, só mascara. Ela também cria um ciclo vicioso, que pode exacerbar o problema real. Com o tempo, chegar à raiz das coisas do passado em terapia evitará a necessidade de se automedicar. Quando você não está mais convivendo com as coisas negativas de seu passado, a necessidade de evitá-las - e a si mesmo - desaparecerá.

 

11. Capacita você para ensinar à próxima geração de uma maneira melhor

 

Um dos grandes resultados de lidar com seus próprios assuntos em terapia é que, se você tem filhos, pode ensiná-los de maneira melhor. Para aqueles que foram criados em famílias onde simplesmente não se falavam sobre as coisas, observe quantas décadas mais tarde ainda estamos lidando com as consequências do silêncio. Pais podem ajudar seus filhos a aprenderem um vocabulário de sentimentos desde cedo. Isso dá às crianças a sensação de que não é apenas bom, mas também saudável se expressar através de todas as cores de suas emoções. Que é importante expressar raiva quando sentirem que foram ignorados ou tratados de forma injusta ou quando alguém diz algo prejudicial. A alternativa é reprimir o sentimento, sentir ressentimento, talvez encenar a raiva em comportamento desafiador. A hora de começar a falar sobre sentimentos é o mais cedo possível.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts em destaque

Conheça a Técnica de Liberdade Emocional (EFT)

August 29, 2018

1/10
Please reload

Posts recentes
Please reload

Arquivo